Após cirurgia nos EUA, brasileira com paralisia fica em pé pela 1ª vez

Júlia Marcheti Ferraz, de 5 anos, deve voltar a Ribeirão Preto (SP) em março. Família lutou na Justiça para que o Governo Federal bancasse procedimento.

Júlia ficou de pé pela primeira vez após cirurgia  (Foto: Alexandre Ferraz/Arquivo Pessoal)

Júlia ficou de pé pela primeira vez após cirurgia
(Foto: Alexandre Ferraz/Arquivo Pessoal)

Quatro dias após passar nos Estados Unidos por uma cirurgia na medula, a menina de Ribeirão Preto (SP) Júlia Marqueti Ferraz, de 5 anos, conseguiu ficar em pé pela primeira vez, na segunda-feira (9). Júlia, que tem paralisia cerebral, deve passar as próximas semanas em recuperação no St. Louis Children’s Hospital, no estado do Missouri. A volta para o Brasil está prevista para o dia 7 de março.

“Ela vai passar por um processo de fortalecimento, para que volte de muleta ou bengala para o Brasil”, afirma o pai de Júlia, Alexandre Ferraz. Desde os 8 meses, a menina só se locomove com a ajuda de um andador e depende dos pais para realizar as tarefas diárias.

O procedimento conhecido como rizotomia dorsal seletiva foi realizado por uma equipe do hospital norte-americano depois que a família de Júlia obteve decisão favorável do Tribunal Regional Federal para que o Ministério da Saúde pagasse pela cirurgia, de US$ 42 mil. O impasse fez com que a família criasse uma polêmica com o Hospital das Clínicas (HC) de Ribeirão Preto, que afirmou que também poderia fazer a operação.

De acordo com Ferraz, que desembarcou no Brasil na manhã desta terça-feira (10), a tentativa de colocar a menina em pé aconteceu no final da tarde de segunda, por volta das 21h30 do horário de Brasília.

CLIQUE AQUI e saiba mais  no G1

This entry was posted in Brasil, Ciência. Bookmark the permalink.