As tristes podas drásticas de árvores

Essa semana, as pessoas que passam pelas margens da RN 089, saída para Várzea-PB, mais precisamente no trecho ainda da área urbana de Ouro Branco-RN, se depararam com uma surpresa desagradável.

Algumas árvores que faziam sombra para transeuntes, abrigavam ninhos de pássaros e mesmo embelezavam aquele espaço foram podadas de modo drástico.

Em destaque, a tamarineira e ao fundo, uma craibeira, podadas drasticamente.

Em destaque, a tamarineira (com fogo próximo ao seu tronco) e ao fundo, uma craibeira, podadas drasticamente.

A surpresa maior foi com relação a uma tamarineira e uma craibeira, que foram quase que destruídas. Não restou uma folha sequer nas árvores. Para piorar, em um dos troncos da árvore, atearam fogo.

Uma ação totalmente desnecessária, sem razão de ser. Num período de seca, e num momento em que tanto se fala de arborização, preservação, aquecimento global, etc., há quem pense o contrário: aqueles que veem atitudes assim como uma “limpeza”.

Várias árvores tiveram seus galhos totalmente destruídos

Várias árvores tiveram seus galhos totalmente destruídos

Esperamos que haja uma mudança de atitude. Se o problema é falta de formação, que se providenciem capacitações. Se o problema é falta de consciência mesmo, que se conscientize.

A natureza pode não falar, mas já nos dá bastante mostras do quão rudes fomos com ela no decorrer dos anos. Não podemos continuar assim. Agora, cabe lamentar pelas pobres e indefesas árvores, que ninguém teve coragem de defende-las, e torcer para que elas consigam sobreviver à arrasadora poda.

Este conteúdo foi postado na categoria Meio Ambiente, Opinião, Ouro Branco. Link permanente.