Maior furacão registrado na história cai a categoria 1 no México; fortes chuvas continuam

Furacão atingiu oeste do país em categoria 5, com ventos de até 270 km/h. Chuvas e ventos fortes atingem região.

Sequência de imagens mostra a movimentação do furacão Ptricia nesta sexta-feira (23) (Foto: NOAA)

Sequência de imagens mostra a movimentação do furacão Ptricia nesta sexta-feira (23) (Foto: NOAA)

O furacão Patricia, que atingiu a costa oeste do México na sexta-feira (23), caiu para a categoria 1, com ventos de 120 km/h por volta de 6h30 de sábado (24), informou o Serviço Meterológico Nacional (SMN) do México. As fortes chuvas que atingem a região continuam, segundo o Centro Nacional de Furacões dos Estados Unidos. Os alertam permanecem.

O fenômeno chegou no estado de Jalisco na noite de sexta-feira (23), com ventos de até 270 km/h e começou a perder força horas depois de avançar pelo território mexicano. No início da madrugada de sábado (24), horário de Brasília, ele enfraqueceu e caiu para a categoria 4, com ventos de velocidade máxima estimada em 215 km/h, segundo comunicado da Comissão Nacional da Água.

Por volta de 4h da madrugada de sábado (24) horário de Brasília, o ciclone foi rebaixado a categoria 2, com ventos de velocidade máxima estimada em 155 km/h, informou o Serviço Meterológico Nacional (SMN).

Por volta das 2h de sábado (24), horário de Brasília, o presidente do México, Enrique Peña Nieto, fez um pronunciamento à nação e pediu que os moradores permanecessem em alerta, pois eles “ainda não sentiram os impactos do momento mais perigoso do furacão”.

Segundo comunicado da Administração Nacional Oceânica e Atmosférica dos Estados Unidos (NOAA, na sigla em inglês), o furacão atingiu as proximidades da cidade de Cuixmala, que fica a cerca de 85 km de Manzanillo.

CLIQUE AQUI e leia mais no G1

This entry was posted in Mundo. Bookmark the permalink.