Núcleo de quartzito completará 10 anos, sem nunca ter sido ativado em Ouro Branco-RN

Governo do Estado não conseguiu concluir obra, que está abandonada.

Obras do Núcleo de Quartzito, iniciadas em 2010, estão abandonadas (Foto: Lenilson Azevedo)

A obra do Núcleo Industrial Quartzito de Ouro Branco-RN, construído próximo à RN 089 no trecho que dá acesso ao Açude do Divino Espírito Santo, está completamente abandonada.

O complexo começou a ser construído em julho 2008, durante o segundo mandato da então governadora Wilma de Faria (in memorian), com um prazo de conclusão previsto para 04 meses. Porém, já se passaram quase 10 anos, e a obra está inacabada e abandonada.  O valor do investimento inicial era de R$ 184.815,67.

O objetivo de referido núcleo seria melhorar o beneficiamento das pedras quartzito que são extraídas das serras que ficam entre o RN e a PB, sobretudo a do Poção.

As cidades de Ouro Branco-RN e Várzea-PB contam com número considerável de serrarias, que empregam centenas de trabalhadores das duas cidades, sendo responsáveis pela circulação de renda.

No entanto, a crise que assola o país também chegou ao setor, que amarga prejuízos na produção, segundo relataram alguns donos de serrarias.

Relembre

2009: O projeto

Em outubro de 2009, o Governo do Estado enviou uma missão técnica ao Rio de Janeiro com o propósito de participar do 6º Seminário de Arranjo Produtivo Local (APL) de Base Mineral e do 3º Encontro da Rede APL Mineral, além de visitar o Arranjo Produtivo Local de quartzito de Santo Antônio de Pádua/RN. A missão, segundo o Governo, fazia parte de uma parceria entre a Secretaria do Desenvolvimento Econômico (Sedec), o Sebrae-RN, o Ministério da Integração Nacional e a Cooperativa de Mineradores de Ouro Branco, fazendo parte de um projeto de desenvolvimento mineral que estava à época sendo aplicado na cidade de Ouro Branco, com o objetivo de proporcionar o melhoramento de tecnologia mineral na extração, beneficiamento e comercialização, bem como a implementação de uma gestão empreendedora que possibilitasse agregação de valor ao quartzito no município.

A exploração do quartzito, em Ouro Branco, sempre gerou muitos empregos diretos. A falta de incentivo à produção e beneficiamento, no entanto, sempre fez com que os trabalhadores deixem de ganhar mais, além de se exporem a situações da mesma forma degradantes. Grande parte do processo de extração da pedra ainda é feito de modo rudimentar e deficitária.

Em 2010, cooperativa recebeu equipamentos

Em dezembro de 2010, a cooperativa dos Mineradores de Ouro Branco-RN recebeu vários equipamentos, material de escritório e um automóvel, que fariam parte da estrutura do Núcleo de Beneficiamento de Quartzito.

Houve à época grande expectativa em relação aos benefícios que os equipamentos trariam para o setor mineral local.

Fevereiro de 2015: Município articula ativação do Núcleo

Já sob a primeira gestão da Prefeita Fátima Silva (PT), o município recebeu visita técnica e inspeção dos representantes do Ministério Público Federal – o Perito Felipe Eugênio -, o Coordenador de Acompanhamento de Projetos da Fundação de Apoio à Pesquisa do Rio Grande do Norte (FAPERN) – Everton Maciel -, o Engenheiro de Minas da SEEC – Cornélio Benévolo Xavier -, e o Engenheiro Civil da Secretaria de Infraestrutura do Estado do Rio Grande do Norte, José Pereira.

O encontro teve como objetivo acompanhar como estava o Núcleo Industrial do Quartzito de Ouro Branco/RN. O Perito do Ministério Público Federal constatou a realidade do núcleo, munido de documentação e fotografia. No Núcleo estava presente também o então Secretário Municipal de Agricultura, Meio Ambiente e Recursos Naturais Gean Carlos, juntamente com o Presidente da Cooperativa de Mineradores da Serra do Poção, José Hilton.

Para Everton Maciel (FAPERN), o Projeto, que é da Secretaria de Desenvolvimento Econômico do estado, tem uma função importantíssima, pois beneficiaria mais de 200 famílias, por isso afirmou que a conclusão seria urgente.

Em 2016, equipamentos foram furtados

No ano de 2016, o blog Priorado News informou que a Cooperativa dos Mineradores da Serra do Poção de Ouro Branco-RN teve a sede do Núcleo arrombada e alguns objetos dos banheiros furtados.

Segundo o Presidente da COOMSP, José Hilton de Lima, ao visitar o local, presenciou o arrombamento de uma das portas do prédio que se encontra ainda sem funcionamento. Galego de Vaninha, como é mais conhecido, disse que foram levadas caixas de descarga e torneiras que estavam instalados mas ainda não tinha sido usados.

O que fazer?

Cabe agora a Cooperativa, junto aos mineradores, em parceria com o Governo Municipal, buscar meios para que o Governo do Estado entregue oficialmente a estrutura, bem como adote medidas para que o Núcleo venha a atender os objetivos para o qual foi construído.

Este conteúdo foi postado na categoria Ouro Branco. Link permanente.